História

 




Em 1967, a CLIPSI era apenas uma casa com 9 compartimentos onde quem dirigia era Dr. José Marcos de Lima na condição de Diretor Administrativo e Dra. Maria Madalena Crispim Lima como Diretora Clínica.

Onde funcionava? Rua Floriano Peixoto, 62 – Centro.

Qual a capacidade de atendimento? O hospital foi iniciado com apenas 14 leitos e 02 médicos plantonistas e 30 funcionários.
Quais os serviços que prestava? Atendimento pediátrico a nível ambulatorial e internação hospitalar.



Como era o atendimento particular e público? Na época a cidade não possuía nenhum Hospital Infantil e centenas de crianças faleciam de diarréia e/ou desnutrição. O atendimento pelo sistema público ocorria normalmente pelo antigo INPS, para as pessoas e seus dependentes, que portavam a Carteira Profissional com vínculo empregatício ou então nos postos de saúde do Estado e Município. O atendimento à nível particular ocorria na maioria dos casos à nível de consultório médico. Nos casos de internações contava-se com o IPASE, Maternidade Elpídio de Almeida e alguns hospitais particulares, porém hospital infantil não existia, as internações de crianças eram feitas nos hospitais gerais.

Equipamentos Existentes? Naquele periodo, existia mais vontade e determinação do que equipamentos e tecnologia, predominava mais a capacidade técnica dos recursos humanos, através dos médicos e equipe de enfermagem.

Em 1984 foi a primeira Unidade de Neonatologia, fundada em Campina Grande, qualificando o hospital como referência em toda a região. Também se deve dar destaque ao materno infantil, aliando-se à experiência de mais de 43 anos dedicados a criança, com o título Hospital Amigo da Criança, outorgado pela UNICEF, no dia 16 de abril de 1997.

 

 

Central de Atendimento: 83 3065-8000